segunda-feira, 9 de maio de 2011

Eu posso

As últimas reuniões da câmara municipal só se ouve: eu posso isso, eu posso aquilo, isso não pode, aquilo pode, agora pode falar, fica queto ou "quieto", já falei, cala a boca, vocês tem que fazer silencio, vou parar a reunião, desse jeito não dá, eu faço o que quero, com a palavra vereador camarão, com a palavra vereador Franquis, com a palavra vereador Kaka, não havendo quem discutir, posso tudo, aprovado.
Caros amigos, caso tenha um espaço de tempo em suas preciosas vidas de luta, seria muito legal assistir as reuniões da câmara transmitida via internet, dai efetivamente cada um dos senhores iria entender de forma clara o que cito acima, parece que vivemos na Venezuela de Hugo Chaves ou em Cuba de Fidel Castro, acontece exatamente da forma mencionada "eu posso", não existe democracia, não existe respeitam o regimento interno da câmara, não existe respeito com os colegas de trabalho, são muitas as ofenças, uma verdadeira guerra, um campo minado, onde só o povo sai perdendo, mas cada ação, gera uma reação e a maior prerrogativa do povo é eleger os nobres vereadores, pense nisso. 

2 comentários:

  1. Gabriela Ribeiro14 de maio de 2011 00:01

    Se o povo os eleger de novo realmente não sabem o que é política e muito menos os direitos que possuem. Sabe o que acho? Um cidadão, ou vários cidadãos, deveria intervir em uma destas reuniões e lembrar aos digníssimos vereadores que eles foram eleitos pelo povo e que são nossos servidores públicos, nossos empregados, o poder que eles exercem é para nos servir. Esqueceram disso não é? Acho que o povo precisa também se recordar destas coisas...

    ResponderExcluir
  2. Concordo com você Gabriela, eles são mesmo nossos servidores, nossos empregados e ao invés de estarem fazendo esta baderna, deveroa, estar cuidando de coisas para nosso bem estar.

    ResponderExcluir